Archive for outubro \26\UTC 2013

Dia internacional da visibilidade intersexual

Posted on outubro 26, 2013. Filed under: Noticias |

Hoje dia 26 de outubro é considerado o dia Dia internacional da visibilidade intersexual.

Anúncios
Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

Relato de um encontro ( texto criado a partir de uma experiência real, mas com toques de ficção)

Posted on outubro 1, 2013. Filed under: Historia, casos e afins | Tags:, , , |

A primeira coisa que me chamou atenção foi o sorriso iluminado. Do fundo da sala de espera expressava sua satisfação através de um sorriso aberto. Eu chegava ao trabalho como todas as manhãs. Como de costume cumprimentava a todos com um bom dia. Naquele dia o ” bom dia ” teria um sabor especial, um sabor de alegria compartilhada, um sabor de confirmação de meu lugar no mundo, do lugar que construo para exercer minha profissão. Foi no encontro com juliana, aquela do sorriso iluminado, que pude sentir o poder de um encontro, de uma palavra, de um olhar.
Juliana veio hoje, para sua sessão de psicoterapia,vestida com um novo tom, o tom da determinação. Veio determinada a “tomar as rédeas de sua vida” , da sua história. Suas vestes expressavam este momento, um torço branco cuidadosamente amarrado, um brinco grande de argola e um batom vermelho rubro. Sua feminilidade e sua identidade racial trasbordavam e foram expressas através da força de sua palavras: ” hoje me sinto eu mesma, mais negra, mais mulher, me encontrei comigo mesma!”.
A história de Juliana assemelha-se a outras histórias de pessoas nascidas em situação de intersexo. A dúvida (do outro) sobre o sexo da criança parece embaçar o encontro mais verdadeiro, o encontro consigo mesmo. A dúvida é a origem do muro. O muro que separa a pessoa do mundo e principalmente de si mesma. As palavras ouvidas durante a vida podem fortalecer ou enfraquecer o muro. Algumas palavras seguram na direção da discriminação . O diferente é mais que excluído, é negado. Algumas pessoas se escondem atrás do muro. A inviabilidade se torna, muitas vezes, uma tentativa de proteção. Mas a invisibilidade também pode reforçar os sentimentos de medo e vergonha. Volto a lembrar de juliana, reconheço sua capacidade de resiliência, sua força diante da adversidade. Adversidade que não está no seu corpo, mas na forma em que sua existência é compreendida pelo mundo. Sua força está no reconhecimento de si mesma. A força está na beleza. Beleza, que refletida pelas tom das suas vestes, coloria e afirmava seu lugar no mundo e seu lugar na sua própria vida.

Obs: Neste texto foi usado nomes fictícios para preservar a privacidade e anonimato.

Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

Liked it here?
Why not try sites on the blogroll...